Meu Bar
Walverdes

Eu disse que entendia
Mas não entendo não
Aquilo que eu sentia
Virou uma grande confusão
Miolos na parede
São todos meus irmãos
Meu Deus que bar estranho
Segura minha mão
Segura minha mão
Pedi uma bebida
Abri uma ferida
Serviram-me num copo
O sangue de dois corpos
Reconheci no rosto
Uma amizade antiga
Minha melhor amiga
Bebi ao nosso amor