Bebo e Choro Roendo
Wesley Safadão

Sei que ela já tem dono, meu desejo é obseno; 2X (Até 4ªL)
Por não ter ela comigo, sinto meu peito doendo;
Meto a cara na cachaça, durmo no banco da praça;
De sofrer tô padecendo, não posso dizer que é;
O nome dessa mulher, por quem bebo e choro roendo;
Nos porre doido, que fomo, sinto o cérebro roendo;
Tenho alucinações, nela você me dizendo;
Que seu coração é livre, e ninguém é de ninguém;
E no fundo tá me querendo;
sei que estou enlouquecendo;
Por causa dessa mulher, por quem bebo e choro roendo;
Já molhei meu violão com a s lágrimas do sereno;
que ficou penalizado, vendo que estou sofrendo;
Nas garras da poesia, e toco minha viola;
E num verso, vou te escrevendo;
Só eu sei como é que é;
O que sinto pela mulher;
Por quem bebo e choro roendo;
Mas um cabra de valor, pelo povo respeitado;
Mas por causa dessa mulher, me tornei um depravado;
Joguei me nome na lama, perdi até minha fama;
E um mal estou procedendo;
E o povo diz abismado, eita cara apaixonado;
Que de amor está morrendo;