Cotovelo No Gelo (Prova Bêbada Viva)
Wesley Safadão

Oito quilos a menos
A barba tá crescida
Auto estima no chão
Até meu coração tá errando as batidas

Tô tomando whisky puro
Porque o baldinho de gelo
Tá ocupado com meu braço dentro
Curando a dor de cotovelo tão doída
Eu sou a prova bêbada viva

Que de amor ninguém morre
A saudade maltrata
Mas matar, não mata
Mas matar, não mata

Que de amor ninguém morre
A saudade maltrata
Mas matar, não mata
Mas matar, não mata
Sofre hoje e amanhã passa