Eternas Ondas
Zeca Baleiro

Quanto tempo temos antes de voltarem aquelas ondas
Que vieram como gotas em silêncio tão furioso
Derrubando homens entre outros animais
Devastando a sede desses matagais

Devorando árvores, pensamentos seguindo a linha
Do que foi escrito pelo mesmo lábio tão furioso
E se teu amigo vento não te procurar
É porque multidões ele foi arrastar
E se teu amigo vento não te procurar
É porque multidões ele foi arrastar

Devorando árvores
Pensamentos seguindo a linha