Forró No Malagueta
Zeca Baleiro

No Malagueta quando a coisa fica preta
Nego não puxa a peixeira nem submetralhadora
Saca um coco, um xaxado e um xote
Faz a mira no cangote e começa a brincadeira
De lá pra cá a mulherada cai com graça
Dança até fazer fumaça num forró de arrepiar
O cabra toma uma pinga e se anima
De repente tá no clima e começa a xavecar

Xaveca aqui, xaveca ali, tome xaveco
Pulando feito um marreco, doido pra se arrumar
O nego dança, o suor molha a camisa
Parece a Torre de Pisa, cai-não-cai pra lá e pra cá

Vem arder comigo meu amor, no Malagueta
A pimenta é boa, meu amor, não faz careta
Vem arder comigo, vamos dançar sem perigo
Que hoje eu sou teu amigo, sou o teu rei do baião
Vem arder comigo, meu amor, no Malagueta
A pimenta é boa, meu amor, não faz careta
Vem arder comigo, vamos dançar sem perigo
Bater canela, umbigo, cabeça e coração

Em Bonsucesso, meu amor, já fiz sucesso
Fui cover de Gordurinha numa casa de forró
Bati canela, arrastei pé, gastei chinela
Evoluí na passarela e também levantei pó
Há tempo que eu não como um peba na pimenta
Quero ver quem se agüenta nessa vida sem paixão
Pra se cantar, dançar, fazer pirueta
Vamo lá pro Malagueta bater coxa no salão


REFRÃO