Seu Amado
Zeca Baleiro

Por você vou até a Croácia
O amor não se encontra em farmácia
É remédio pra nossa loucura

Baby, o amor quando não mata engorda
Faz do homem gentil um calhorda
Torna a meretriz uma pura

Baby, o amor não tem preço nem prazo
Se você me quiser eu me caso
No civil no católico até

Baby, vou te dar sacanagem e ternura
Te ofertar a minha rapadura
Caviar, chocolate e rapé

Baby, por você eu encaro o Maguila
Bebo vodka, chopp e tequila
Por você rasgo meu coração

Baby, com você fica perto o infinito
Por você ganho o jogo no grito
Venha clarear meu apagão

Baby, por você vou até o cu do Judas
Cruzo o triângulo das bermudas
Corro até o Rally Dakar

Baby, minha vida é ópera sem graça
Uma flor murcha, morta na praça
Venha já me reger, me regar

Baby, por você eu enfrento o diabo
Bato no delegado e no cabo
Eu não quero parecer o Paixão

Baby, por você toda dor eu aguento
Vou até Bagdá num jumento
Volto pra São Luiz num fuscão

Baby, por você minha alma gela e treme
Sou o jabá da sua FM
Sou a CUT e você o grevista

Baby, o cupido é que foi o culpado
Pode crer quero ser seu amado
Quero ser seu Amado Batista
(Deixa eu ser seu Amado Batista)